quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Campus Stellae: Parabéns pelo 2º Aniversário!


Dois anos e mais de 17.000 visitas depois o blogue Campus Stellae: no Caminho de Santiago está de muita boa saúde e recomenda-se! A pouco mais de 3 meses do inicio da próxima travessia pela Rota Jacobeia, desta feita pelo Caminho Primitivo desde a cidade de Oviedo, já estão na "forja" a preparação e a programação, porque o tempo não para! Quero também aproveitar esta oportunidade para endereçar a todos os visitantes em geral e aos nossos seguidores em particular um Ano Novo de 2012 pleno de saúde, de esperança e determinação para percorrerem os complexos Caminhos da vida! Boas Caminhadas!

Imagem: http://www.superdesenhosgratis.com

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Mensagem de Boas Festas do Amigo Peregrino Ernani Mancia!



Irmãos Brasileiros, Espanhol e Portugueses:

Minha mensagem para vocês neste Natal e no Ano Novo é de Encontro e é de um grande escritor, tem muito a ver com o Caminho que fizemos, que fazemos e que ainda faremos:
“Em relação a outras pessoas, nós somos peregrinos que, por caminhos mais diversos e com grande dificuldade, nos dirigimos ao encontro mútuo.” Antoine de Saint-Exupéry
A todos um Feliz Natal/Navidad e um Bom Ano Novo/Buen Año Nuevo. E que percorramos sempre um Buen Camino.

Ernani Mancia

(mensagem enviada por email em 20-12-2011)
Fotos: António Delfino e António Pimpão

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Primeira jornada conjunta rumo ao Caminho Primitivo!

Decorreu no passado domingo, dia 11 de Dezembro, a primeira jornada de preparação do Caminho Primitivo. O programa do dia começou com uma excelente caminhada matinal com cerca de 16 km, passando (como não poderia deixar de ser) por alguns troços do Caminho de Santiago no concelho de Nisa, nomeadamente, entre Nisa e a Ermida de Nossa Senhora da Graça, com passagem pelo Porto das Carretas, na confluência do Ribeiro da Matadeira com a Ribeira de Nisa, nas proximidades do Pé da Serra. A manhã não poderia ter estado mais aprazível para a prática pedestrianista! Cerca das 10h30 efectuámos uma paragem para desfrutar de um pequeno-almoço montanheiro, retemperador de forças q.b. regado a rigor com um branco velho (quase abafado...), num local altaneiro já no caminho do Porto das Carretas! Cerca das 13h00 estávamos de regresso a Nisa. A 2ª e 3ª parte desta nossa jornada decorreram na Quinta do Vale das Vinhas, gentilmente cedida para o efeito pelo companheiro António Ramos. Após o almoço trocámos algumas impressões, nomeadamente, sobre o perfil das etapas (continuando em aberto ambas as propostas: 11 ou 12 etapas...), o equipamento a levar na mochila (tendo em conta anteriores experiências...) e o programa da viagem até Oviedo (saída para Cáceres no dia 13-12-2012, após o almoço, onde aproveitaremos para visitar o seu casco histórico, para jantar, pois a ligação de autocarro para Oviedo será só cerca da meia-noite). Ficou marcada para o 2º fim de semana de Janeiro (a 7 ou a 8) a 2ª jornada conjunta de preparação, que será a travessia do Caminho de Santiago no concelho de Nisa na sua totalidade, qualquer coisa como 33 km (mais alguns pózinhos...). Nada mais a preceito, será o revisitar de longas jornadas de outros Caminhos! Até lá boas festas e boas...caminhadas!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Feliz Natal e Boas Festas!


Aproveito a passagem de mais uma Quadra Festiva Natalícia para, em nome da administração do blogue Campus Stellae: No Caminho de Santiago, desejar a todos os nossos visitantes e aos nossos seguidores em particular, um Feliz Natal e Boas Festas! Que seja uma jornada de reflexão e de confraternização familiar e que a mesma decorra em paz e harmonia!

Imagem:http://simoneazevedoeducadora.blogspot.com

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Caminho Primitivo: um primeiro olhar sobre as etapas!




Proposta 1 (António Pimpão)


14-04-2012: (1ª etapa) Oviedo/Grado (21 km)

15-04-2012: (2ª etapa) Grado/La Espina (28,8 km)

16-04-2012: (3ª etapa) La Espina/Borres (30 km)

17-04-2012: (4ª etapa) Borres/Berducedo (26,1 km)

18-04-2012: (5ª etapa) Berducedo/Castro (28 km)

19-04-2012: (6ª etapa) Castro/Padron (22,3 km)

20-04-2012: (7ª etapa) Padron/Vilabade (34,2 km)

21-04-2012: (8ª etapa) Vilabade/San Román da Retorta (38,1 km)

22-04-2012: (9ª etapa) San Román da Retorta/Melide (30,7 km)

23-04-2012: (10ª etapa) Melide/Pedrouzo de Arca (34,8 km)

24-04-2012: (11ª etapa) Pedrouzo de Arca/Santiago de Compostela (20,4 km)


Proposta 2 (Sérgio Cebola)


14-04-2012: (1ª etapa) Oviedo/Grado (21 km)

15-04-2012: (2ª etapa) Grado/La Espina (28,8 km)

16-04-2012: (3ª etapa) La Espina/Borres (30 km)

17-04-2012: (4ª etapa) Borres/Berducedo (26,1 km)

18-04-2012: (5ª etapa) Berducedo/Castro (28 km)

19-04-2012: (6ª etapa) Castro/Padron (22,3 km)

20-04-2012: (7ª etapa) Padron/Cádavo Baleira (27 km)

21-04-2012: (8ª etapa) Cádavo Baleira/Lugo (29,3 km)

22-04-2012: (9ª etapa) Lugo/San Xurxo de Augas Santas (30,1 km)

23-04-2012: (10ª etapa) San Xurxo de Augas Santas/Arzúa (30,4 km)

24-04-2012: (11ª etapa) Arzúa/Lavacolla (30,9 km)

25-04-2012: (12ª etapa) Lavacolla/Santiago de Compostela (10,6 km)


Proposta 3 (Sérgio Cebola)


14-04-2012: (1ª etapa) Oviedo/Grado (21 km)

15-04-2012: (2ª etapa) Grado/La Espina (28,8 km)

16-04-2012: (3ª etapa) La Espina/Borres (30 km)

17-04-2012: (4ª etapa) Borres/Berducedo (26,1 km)

18-04-2012: (5ª etapa) Berducedo/Castro (28 km)

19-04-2012: (6ª etapa) Castro/Padron (22,3 km)

20-04-2012: (7ª etapa) Padron/Cádavo Baleira (27 km)

21-04-2012: (8ª etapa) Cádavo Baleira/Lugo (29,3 km)

22-04-2012: (9ª etapa) Lugo/San Xurxo de Augas Santas (30,1 km)

23-04-2012: (10ª etapa) San Xurxo de Augas Santas/Arzúa (30,4 km)

24-04-2012: (11ª etapa) Arzúa/Pedrouzo de Arca (21,1 km)

25-04-2012: (12ª etapa) Pedrouzo de Arca/Santiago de Compostela (20,4 km)



Memória Descritiva das etapas (dados disponíveis à data):


- Distância: 314,5 km, média diária 28,59 km (proposta 1) e 26,2 km (propostas 2 e 3);

- Desnível máximo acumulado: 1.349 m, entre Penaflor (62 ma) e Puerto del Palo (1.411 ma);

- Principais localidades: Oviedo, Grado, Cornellana, Salas, La Espina, Tineo, Grandas de Salime, Fonsagrada, Cadavo Baleira, Lugo, Melide, Arzúa, Pedrouzo de Arca e Santiago de Compostela;

- Ponto de encontro com o Caminho Francês: Melide;



- 1ª Etapa (Oviedo/Grado): É conveniente fazer o reconhecimento prévio do Caminho para sair da cidade, que está marcado com vieiras de bronze no chão; não existem albergues em Grado, apenas alojamento particular; Perfil altimétrico: (cmb) 62 ma, (cma) 262 ma, (da) 200 m.

- 2ª Etapa (Grado/La Espina): Entre San Juan de Villapanada e Salas apenas há indicação da existência de 1 ou 2 bares; a partir de Salas e até Tineo (já na nossa 3ª etapa) temos mais de 10 km a subir (dos 250 até aos 700 ma); cerca de 5 minutos após Salas, temos um troço lindíssimo de bosque; La Espina tem todos os serviços necessários; Tineo é uma típica vila de montanha com todos os serviços e pessoas muito acolhedoras; Perfil altimétrico: (cmb) 65 ma, (cma) 640 ma, (da) 575 m.

- 3ª Etapa (La Espina/Borres): Perfil altimétrico: (cmb) 632 ma, (cma) 743 ma, (da) 111 m.

- 4ª Etapa (Borres/Berducedo): troços com muitas subidas e descidas; VarianteRota dos Hospitais”: começa cerca de 1 km depois de Borres, está bem sinalizada, e termina em Puerto del Palo. É um percurso 2,6 km mais curto que o traçado convencional, mas tecnicamente mais exigente e mais duro em virtude do desnível e da altitude e porque ocorre por zonas desoladas e expostas aos ventos. A paisagem é magnífica e a sinalização é perfeita. Não é aconselhável ser feita com neve e com mau tempo, muito menos no Inverno. Não há serviços de apoio nem pontos de água, pelo que as mochilas deverão ir abastecidas de provisões; com a passagem por esta variante, não se atravessam as localidades de La Mortera, Alto de Porcilles, Lavadoira e Polla de Allande; Perfil altimétrico: (cmb) 743 ma, (cma) 1411 ma, (da) 668 m.

- 5ª Etapa (Berducedo/Castro): Perfil altimétrico: (cmb) 165 ma, (cma) 910 ma, (da) 745 m.

- 6ª Etapa (Castro/Padron): O albergue no final da etapa fica a 2 km de Fonsagrada, para comprar provisões temos de nos deslocar a Fonsagrada. No entanto, há restaurantes que têm serviço de recolha e entrega de peregrinos que se queiram deslocar à cidade para comer; Perfil altimétrico: (cmb) 650 ma, (cma) 1030 ma, (da) 380 m.

- 7ª Etapa (Padron/Vilabade, proposta 1): Perfil altimétrico: (cmb) 750 ma, (cma) 950 ma, (da) 200 m.

- 7ª Etapa (Padron/Cádavo Baleira, propostas 2 e 3): Perfil altimétrico: (cmb) 780 ma, (cma) 950 ma, (da) 170 m.

- 8ª Etapa (Vilabade/San Román da Retorta, proposta 1): Perfil altimétrico: (cmb) 400 ma, (cma) 750 ma, (da) 350 m.

- 8ª Etapa (Cádavo Baleira/Lugo, propostas 2 e 3): Perfil altimétrico: (cmb) 460 ma, (cma) 855 ma, (da) 395 m.

- 9ª Etapa (San Román da Retorta/Melide, proposta 1): Perfil altimétrico: (cmb) 450 ma, (cma) 710 ma, (da) 260 m.

- 9ª Etapa (Lugo/San Xurxo de Augas Santas, propostas 2 e 3): Perfil altimétrico: (cmb) 400 ma, (cma) 580 ma, (da) 180 m.

- 10ª Etapa (Pedrouzo de Arca/Santiago de Compostela, proposta 1): Perfil altimétrico: (cmb) 300 ma, (cma) 450 ma, (da) 150 m.

- 10ª Etapa (San Xurxo de Augas Santas/Arzúa, propostas 2 e 3): Perfil altimétrico: (cmb) 300 ma, (cma) 710 ma, (da) 410 m.

- 11ª Etapa (Pedrouzo de Arca/Santiago de Compostela, proposta 1): Perfil altimétrico: (cmb) 260 ma, (cma) 335 ma, (da) 75 m.

- 11ª Etapa (Arzúa/Lavacolla, proposta 2): Perfil altimétrico: (cmb) 300 ma, (cma) 410 ma, (da) 110 m.

- 11ª Etapa (Arzúa/Pedrouzo de Arca, proposta 3): Perfil altimétrico: (cmb) 310 m, (cma) 410, (da) 100 m.

- 12ª Etapa (Lavacolla/Santiago de Compostela, proposta 2): Perfil altimétrico: (cmb) 260 ma, (cma) 320 ma, (da) 60 m.

- 12ª Etapa (Pedrouzo de Arca/Santiago de Compostela, proposta 3): Perfil altimétrico: (cmb) 260 m, (cma) 335, (da) 75 m.



Legenda: (cmb) = cota mais baixa, (cma) = cota mais alta, (da) = desnível acumulado, ma = metros de altitude, m = metros.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Chaves/Vilarelho da Raia, pelo Caminho Português do Interior









Decorreu no dia 19 de Novembro em Chaves uma caminhada com 13 km até Vilarelho da Raia, pelo Caminho Português do Interior. A organização esteve a cabo do Município flaviense e contou com a colaboração do Corpo Nacional de Escuteiros de Chaves e com a Associação Flaviense de Caminheiros. Lancei o desafio aos meus companheiros de jornada para marcarmos presença e responderam à chamada os companheiros António Ramos Amaro, António Moroso Fernandes e o Leonel Gomes, que comigo partilharam um fim de semana bastante aprazível. Chegámos bem cedo a Chaves, por volta das 11 da manhã, já depois de termos feito o check in num bungalow do Parque de Campismo da Quinta do Rebentão. Após uma primeira volta de reconhecimento pelo centro histórico da cidade, almoçámos muito bem a um preço bastante simpático no restaurante Kátia. A concentração da caminhada ocorreu às 13h45 na Praça de Camões (junto ao Museu da Região Flaviense) e teve inicio às 14h00. Participaram 120 caminheiros, grande parte dos quais pertencentes ao Corpo de Escuteiros. Do percurso em sim registo com agrado a boa sinalização que me parece ser muito recente, a igreja românica de Nossa Senhora da Azinheira, a igreja paroquial de Outeiro Seco, a belíssima água das fontes desta freguesia e alguns cruzeiros que testemunham a passagem do Caminho de Santiago. Pena foi os 13 km deste troço do Caminho ocorrerem todos em alcatrão. Gostei da parte mais rural do percurso, nomeadamente, a partir de Vila Meã da Raia. Por volta das 17h00, já com algum lusco-fusco e com a chuva a começar a dar um ar da sua graça, chegámos a Vilarelho da Raia, paredes meias com "nuestros hermanos", como de resto comprovavam os telemóveis que só já captavam rede espanhola. Segundo nos confidenciou um companheiro de jornada natural daquela região, existem terrenos em Vilarelho da Raia de proprietários portugueses, que metade está em Portugal e a outra metade do outro lado da fronteira. Chegados à chamada "3ª parte" da contenda, fomos agraciados com um lanche ajantarado onde não faltaram as iguarias da região! E deu para ver que a organização não regateou esforços para que ninguém ficasse com fome! O regresso a Chaves foi feito de autocarro, onde chegámos pouco depois das 18h30 e debaixo de alguma chuva lá fomos deixar as coisas ao carro que se encontrava estacionado do outro lado da ponte sobre o rio Tâmega. Como o apetite já não era suficiente para a exigente posta mirandesa (como de inicio estava previsto), terminámos a jornada na Adega do Faustino degustando vinhos e petiscos da região. Uma casa bastante recomendável, com funcionários muito prestáveis e um gerente excelente anfitrião! Voltando ao que nos trouxe a Chaves, deu para "matar" saudades do Caminho de Santiago, para mim foi o reviver e revisitar a anterior e saudosa passagem em Outubro de 2007, aquando da realização do Caminho Português do Interior desde Nisa, para o companheiro António Ramos espero que tenha sido um bom prenuncio para o Caminho Primitivo que se aproxima a pouco e pouco e para os outros meus companheiros penso que foi também o reviver de outras tantas travessias! Em Chaves o Caminho de Santiago atravessa cerca de 40 km do concelho flaviense (no sentido sul-norte, as freguesias de Oura, Vidago, Vilela do Tâmega, S. pedro de Agostém, Samaiões, Madalena, Santa Maria Maior, Santa Cruz, Outeiro Seco e Vilarelho da Raia). Por fim, quero registar com muito agrado o facto dos municípios do interior do país, onde ocorre a passagem do Caminho de Santiago (e onde se inclui o de Nisa), começarem (finalmente) a querer devolver ao Caminho Português do Interior a dignidade de outros tempos e que esta rota bem merece!

Fotos: António Moroso, Jorge Leite e Sérgio Cebola

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Caminho Central (Português) a Santiago: COMUNICADO URGENTE - PONTE DE LAMAS DO VOUGA CAIDA




Informamos todos os peregrinos que estão a percorrer - ou pensem vir a percorrer - o Caminho Central Português a Santiago que a Ponte quinhentista sobre o rio Vouga caiu. Esta ponte localiza-se na etapa Águeda a Albergaria-a-Velha sensivelmente um quilómetro após a Ponte do Marnel. A ponte, que transitou para a jurisdição municipal em 1996, tinha encerrado ao trânsito em Maio devido ao abatimento de um pilar - registava também fissuras no tabuleiro. A recuperação custaria à Câmara de Águeda cerca de dois milhões de euros, mas as obras foram sendo adiadas por falta de dinheiro. A ponte acabou por desabar, apesar de a última vistoria técnica ter assegurado que não havia risco de ruína iminente.

CAMINHO ALTERNATIVO:
Em Lamas do Vouga (depois da Igreja) deve seguir-se o IC2 COM TODAS AS PRECAUÇÕES e atravessar o Rio Vouga pela ponte desta via e no final seguir à esquerda retomando o Caminho.
(Ver mapa postado acima)

Fonte: caminhocentralasantiago.blogspot.com
Foto da ponte: http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=298448

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Caminho Primitivo: primeira abordagem ao perfil das etapas


Todos os guias disponíveis sobre o Caminho Primitivo convencionam a realização de 13 etapas de Oviedo a Santiago de Compostela. São na sua grande maioria jornadas curtas, em virtude quer da pouca oferta de unidades de alojamento, quer também do perfil altimétrico, com algumas etapas de montanha muito exigentes tecnica e fisicamente, ou não estivéssemos a falar das Astúrias! À semelhança do que temos feito noutros Caminhos já palmilhados, a nossa abordagem numa primeira fase da programação tem ido sempre no sentido de reduzir as etapas convencionadas nos guias, isto por uma maioria de razões que já aqui foram dissecadas em pormenor, tais como, financeiras, tempo livre disponível, entre outras. Contudo, desde que eu e o António Pimpão, nos começamos a debruçar com mais rigor sobre a nossa próxima travessia na Rota Jacobeia: o Caminho Primitivo, cedo se percebeu que não iria ser tarefa fácil fazer muito menos do que as etapas definidas nos guias. A principal dificuldade evidente logo à partida teve a ver, como já referi, com a escassa oferta de alojamento, quer sejam albergues ou mesmo hotéis e pensões. Outro factor condicionante prende-se, naturalmente, com o perfil das etapas de montanha, que mereceu (e continua a merecer) da nossa parte reflexão atenta. São tiradas tecnicamente mais duras e exigentes em termos físicos e técnicos, pelo que terão que ser, por conseguinte, mais curtas. Até mesmo naquelas em que o desnível acumulado não é tão relevante, terá que haver alguma prudência na sua programação, tendo em conta o perfil geral do Caminho Primitivo. Por se tratar de um percurso de rara beleza em termos de paisagem natural e com muitos pontos de interesse cultural, importa por isso contemplar e desfrutar todos os atractivos desta travessia! Dito isto e relacionando todos os factores acima descritos com uma boa gestão de esforço do nosso grupo, parece-me que fazer este Caminho em 12 etapas será uma escolha muito sensata! Esta tem sido a minha proposta desde que começámos a programação desta nova aventura! Lancei o repto a todos os meus companheiros de jornada no sentido de se pronunciarem sobre este assunto, até à presente data apenas o António Pimpão respondeu ao desafio “lançando para cima da mesa” uma proposta de 11 etapas. A breve trecho serão aqui publicadas as propostas de travessia já conhecidas, assim como uma pequena memória descritiva das etapas. O nosso grupo irá encontrar-se até final deste ano (com o António Delfino a acompanhar-nos por vídeo-conferência! lol!), numa tentativa de da discussão conjunta se fazer luz relativamente à programação das etapas do Caminho Primitivo. Aproveito esta oportunidade para agradecer à Elisabete Pinto, ao Javi Mayor e ao António Devesa a informação enviada. Quero ainda desejar boas caminhadas a todos e endereçar uma saudação muito especial aos peregrinos que se encontrem a percorrer o Caminho de Santiago!

Imagem: http://www.micaminodesantiago.bravehost.com/

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Tenho razões de sobra para querer voltar!

Por um conjunto de razões com que não vos quero maçar, tenho razões de sobra para querer voltar! Querer voltar a ver este por-do-sol do outro mundo, onde o Caminho acaba e o mar começa! Querer voltar a sentir o peso da mochila, a companhia dos Amigos! Os Amigos...! Que forte nostalgia me assola, - qual saudade - ! Imensa necessidade de sentir as agruras da travessia! O eterno retorno à inevitável jornada, ao tudo sentir e ao não sentir nada! Que não passe tão rápida, que seja mais prolongada! Quero voltar a ver as manhãs a desabrochar, tenho razões de sobra para querer voltar! Voltar a ver e a sentir de perto o Caminho, a tratar por tu a Natureza no seu estado mais puro, a subir e a descer montanhas! Como tantas vezes disse o meu Amigo Peregrino Alexandre "esta é a vida real!", pois bem, meu querido Amigo Irmão Peregrino eu quero voltar a sentir a vida real! Tudo o que já vivi, quero voltar a reviver, a desfrutar! Depois do que ontem ouvi, tenho razões de sobra para querer voltar! Querer voltar a percorrer os trilhos desta fantástica rota, a sentir todas as emoções que dela brota! A calçar e a descalçar a bota, irmã eterna de tanta jornada, do pouco ser tudo e do tudo ser quase nada! Quero voltar a sentir na sua máxima amplitude todos os sentidos, quero voltar à travessia! À travessia do Caminho, dos Caminhos, onde tudo faz sentido! Egoísta podem-me me chamar, mas tenho razões de sobra para querer voltar!

Foto: Alexandre Bittar

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Chaves: Câmara estabelece protocolo com Bombeiros de Vidago


O Município de Chaves vai estabelecer um protocolo de colaboração com os Bombeiros Voluntários de Vidago, de forma a garantir o apoio e alojamento aos peregrinos do Caminho Português do Interior de Santiago até o albergue programado para a Escola Primária de Oura estar concluído. A decisão foi aprovada na última reunião de Câmara, no passado dia 17. O Caminho Português Interior de Santiago atravessa cerca de 40kms do concelho, com forte incidência em zona rural, promovendo a recuperação e utilização de caminhos romanos, medievais e agrícolas, além de contribuir para a valorização e dinamização do património e cultura locais.Com a instalação e recuperação de edifícios, o percurso será dotado de albergues, instalados em zonas rurais e zonas verdes, onde os peregrinos poderão usufruir de locais de pernoita e de descanso. Estando prevista a inauguração do Caminho Português Interior de Santiago ainda em 2011, de acordo com os Municípios envolvidos e com a Fundação Xacobeo (Santiago de Compostela), e tendo em conta que as obras de requalificação dos futuros albergues se encontram por iniciar, a autarquia flaviense entendeu celebrar este acordo, com o intuito de garantir este apoio aos caminhantes. Recorde-se que o Caminho Português Interior de Santiago liga Viseu a Chaves, atravessando o território dos concelhos de Viseu, Castro Daire, Lamego, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Chaves, sendo que neste último concelho o trilho cruzaria a fronteira, ligando à Via da Prata (percurso que inicia em Sevilha).

Fonte: http://www.noticiasdevilareal.com/
Imagem: http://abrincarseaprende.blogs.sapo.pt

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Albergue vai (re)nascer em Albergaria-a-Velha


A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha vai transformar uma antiga Casa dos Magistrados, localizada no centro da cidade e no Caminho de Santiago, num Albergue de Peregrinos. O anúncio foi feito este fim-de-semana, no Encontro Internacional de Albergues de Peregrinos do Caminho Português a Santiago, que teve lugar no Arquivo Municipal e contou com a presença do Presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, Pedro Machado, do Presidente da Fundação do Caminho Português a Santiago, Celestino Lores, de representantes da Associação de Peregrinos Via Lusitana e de vários albergues, portugueses e espanhóis. Para a autarquia Albergariense, a criação de um Albergue de Peregrinos na cidade apresenta-se como fundamental para a valorização histórica do Município e para a reafirmação da sua identidade, na medida em que a primeira albergaria, para abrigar os peregrinos e viajantes, fora ali edificada há quase 900 anos a mando de D. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques. Não restando já vestígios da antiga albergaria (que se assume ter sido edificada junto à antiga Estrada Real, no local onde hoje se encontra a Quinta da Boa Vista/ Torreão, futura Biblioteca Municipal), a abertura de um novo albergue significa o reencontro com as origens da terra, que se desenvolveu e prosperou tendo em conta este seu papel de acolhimento e solidariedade. Este projecto, cujo trabalho se iniciou há já algum tempo, tomou agora forma no âmbito da Nova Agenda para a Cultura e Criatividade do Município, que pretende, desta forma, valorizar esta “marca” local, quer no aspecto turístico, quer no cultural, social ou económico. A transformação da Antiga Casa dos Magistrados em Albergue de Peregrinos vai ser contemplada no Plano de Actividades do Município para 2012, sendo que o projecto prevê a preservação da traça original do edifício de 3 pisos, que conta, ainda, com um espaço exterior de dimensões consideráveis ideal para o descanso e a contemplação bem como apoio logístico aos Peregrinos. O projecto de valorização dos “Caminhos de Peregrinação” (Caminho de Santiago e Caminho de Fátima), que foi para o terreno este ano, com a requalificação e sinalização de todo o percurso e a dinamização de acções de sensibilização, vem ao encontro de um dos principais planos estratégicos do Turismo Centro de Portugal, que procura revitalizar todo o percurso do Caminho de Santiago que atravessa a Região Centro, englobando um total de nove municípios. Para Pedro Machado, Presidente desta Entidade Regional, este produto turístico, com enfoque no patrimonial e religioso, tem potencial para acrescentar competitividade, valor e atractividade ao território, diferenciando-se das outras ofertas existentes em Portugal.

Fonte: http://www.portaldealbergaria.com

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

O Caminho de Santiago: Ciclo de Conferências


O Grupo de Peregrinos a Santiago - GPS Estoril, organizam o seguinte Ciclo de Conferências a não perder na Junta de Freguesia do Estoril, no Vale de Santa Rita:
30 de Setembro: A Arte Sacra e a Arquitectura Religiosa nos Caminhos de Santiago – Os simbolismos. (Drª Kay Pina – Professora de Historia de Arte)

28 de Outubro: Porque é que está na moda percorrer os Caminhos de Santiago? Caminho de Espiritualidade. (Padre Jorge Anselmo)

25 de Novembro: Biografia da Rainha Santa Isabel – Peregrina do Caminho de Santiago. (Biógrafa Profª Drª Maria Filomena Andrade)

16 de Dezembro: Testemunhos de Peregrinos : Antes de Partir e Depois de chegar. (Dr. Amadeu Lopes Sabino).

Local:
Junta de Freguesia do Estoril
Vale de Santa Rita
Rua de Santa Rita, 45
2765-281 ESTORIL

Contacto:
Isabel Blanco Ferreira
919545455

Movimento Caminhos Peregrinos:

Fonte: Liga dos Caminhos Peregrinos

Caminho Português de Santiago


Uma experiência única. A pé, de bicicleta, ou mesmo a cavalo, venha percorrer o Caminho Português de Santiago. Conheça o percurso no Centro de Portugal: do Município de Alvaiázere ao Município de Albergaria-a-Velha, percorra os nove concelhos do Caminho. Através de paisagens deslumbrantes, de locais ricos em património, tome contacto com um itinerário cultural de peregrinação com séculos de História. Deixe que o caminho tome conta de si.Descubra a beleza de cada pequeno pormenor, contemple o que a Natureza tem para lhe oferecer. Sinta a hospitalidade das gentes do Centro de Portugal. Siga as setas amarelas e... Bom Caminho!

Mais informações em:
http://www.vialusitana.org/
Veja o traçado do percurso em:
http://www.turismodocentro.pt/pt/produtos_.2/mais_informacoes.a1562.html#

Fonte: http://www.turismodocentro.pt/pt/produtos_.2/mais_informacoes.a1562.html#
Imagem: http://www.dobrarfronteiras.com

Revitalização do Caminho Português do Interior

Englobado no projecto de revitalização do Caminho Português do Interior a Santiago de Compostela, o Município de Castro Daire assinalou o Dia de Santiago, com uma campanha de divulgação deste projecto. Visitando as freguesias do concelho por onde passa a rota dos peregrinos, esta acção de promoção visou percorrer alguns dos trilhos do Caminho de Santiago e ao mesmo tempo informar as populações locais do que consta o projecto, bem como deixar cartazes e desdobráveis com a informação e a rota dos Caminhos no concelho de Castro Daire. (...) O território do Projecto de Marcação e Dinamização do caminho Português do Interior a Santiago a ser implementado abrange 160 km (entre Viseu e Chaves) que integram a área geográfica dos distritos de Viseu e Vila Real. Os concelhos que fazem parte desta rede que vai ser desenvolvida são Viseu, Castro Daire, Lamego, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Chaves. As entidades regionais de turismo e os bispados também integram esta parceria inter-regional. O concelho de Castro Daire terá cerca de 40 km de Caminho repartidos por 5 freguesias, estando previsto, numa primeira fase, um albergue em Ribolhos. (...)As autarquias envolvidas vão conjugar esforços ao disponibilizar recursos próprios nas respectivas áreas de intervenção, e que vão desde infraestruturas aos recursos humanos necessários para a dinamização deste projecto de turismo religioso e de lazer. (...) A para da marcação e dinamização do Caminho, é de realçar a reconversão de edifícios públicos que estão a definhar, nomeadamente, antigas escolas, casas florestais e apeadeiros em futuros albergues de peregrinos que vão revitalizar as aldeias atravessadas. Com a implementação desta rede são esperadas milhares de pessoas(...)e além de aproveitar a marca internacional Caminhos de Santiago, o projecto - como Caminho - tem duplo sentido que leva à utilização da via de Peregrinação a Fátima. Ambas as situações vão reforçar as potencialidades transfronteiriças e de desenvolvimento social que advirão da implementação deste Caminho no Interior de Portugal e que surge como uma vontade intra-concelhia de resistência à desertificação e aos pacotes turísticos já massificados. Este troço do Caminho terá inauguração oficial em Viseu, seguindo-se a realização do percurso entre Viseu e Chaves, por diversas etapas.

Fonte: http://viseumais.com
Foto: http://caminhocentralasantiago.blogspot.com/

Dez Municípios assinaram acordo para promover Caminho Português da Costa


Os Municípios do Porto, Viana do Castelo, Esposende, Maia, Matosinhos, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença assinaram no dia 25-07-2011 (Dia de Santiago) um protocolo para a promoção do Caminho Português para Santiago de Compostela. As 10 autarquias comprometem-se a unir esforços com vista à investigação, valorização e posterior reconhecimento oficial do Caminho Português da Costa como itinerário para um dos mais significativos locais de peregrinação cristã da Europa, refere o site da Câmara Municipal de Esposende, onde o acordo foi assinado. A convenção pretende também "dinamizar o potencial cultural e turístico das peregrinações" a Santiago de Compostela, na região espanhola da Galiza, fomentando o desenvolvimento económico, social e ambiental nos territórios do Noroeste de Portugal incluídos no traçado. A parceria visa igualmente contribuir para o desenvolvimento dos produtos "estratégicos" das zonas atravessadas pelo itinerário, complemetando a oferta existente nas vertentes do turismo de natureza, cultural e paisagístico. O presidente do município de Esposende, João Cepa, considera que o projeto "deve ser submetido à Entiadade Regional de Turismo e à Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte, no sentido de encontrar financiamento para as acções a desenvolver". O edil referiu que cerca de 200 mil peregrinos provenientes de mais de uma centena de países, terão percorrido em 2010 o Caminho Português para Santiago de Compostela, tendo sublinhado a necessidade de procurar alternativas ao turimso balnear. Paula Ramalho, técnica da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, lembrou que se tem procurado desenvolver um trabalhocada vez mais estreito com os municípios da Galiza, região que em Novembro acolhe um congresso sobre o Caminho Português da Costa. De acordo com o site "El Camino de Santiago", o itinerário do Caminho Português da Costa, com 140 km, começa no Porto e passa por Viana do Castelo e Caminha, vila onde cruza o Rio Minho e entra em Espanha, prosseguindo por La Guardia, Bayona, Vigo e Redondela, onde se une ao Caminho Português do Interior. O Caminho de Santiago, em sentido alargado, designa os itinerários proveninentes dis vários pontos da Europa em direção àquele que a tradição diz ser o túmulo do apóstolo São Tiago Maior.

Fonte: http://www.agenciaecclesia.pt

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Caminho Português de Santiago no Centro de Portugal com novo projecto de sinalética

No âmbito do programa de actividades organizado pela Turismo Centro de Portugal para comemorar o Dia Mundial do Turismo, decorreu no dia 22 de Setembro, pelas 11h00, no Espaço-Museu da Villa Romana do Rabaçal, em Penela, a apresentação do PROJECTO DE SINALÉTICA / CAMINHO DE SANTIAGO no Centro de Portugal. A sessão contou com a presença de Adriano Azevedo - da Turismo Centro de Portugal, Emidio Domingues - da Câmara Municipal de Penela e Helena Bernardo da Associação de Peregrinos Via Lusitana. O Projecto de Sinalética identifica as necessidades de sinalética do Caminho de Santiago que atravessa o Cntro de Portugal, nos concelhos de Alvaiázare, Ansião, Penela, Condeixa-a-Nova, Coimbra, Mealhada, Anadia, Águeda e Albergaria-a-Velha. Foram sinalizados no terreno (em cerca de 150 km), e em cada municipio, os locais de colocação dos elementos de sinalética cuja tipologia segue as normas do Conselho da Europa. O trabalho de campo, identificação das necessidades e relatório foi desenvolvido pela Associação de Peregrinos Via Lusitana (APVL) conforme acordado no protocolo de parceria celebrado entre a Turismo Centro de Portugal e a APVL, no dia 5 de Julho de 2011, na Igreja de Santiago, em Coimbra. O Caminho Português de Santiago é um produto em crescimento, direccionado para o mercado interno e externo (nomeadamente o mercado espanhol e francês) ). No ano de 2010, ano Jacobeo, mais de 34.000 peregrinos percorreram o Caminho Português. Conforme análise efectuada pela APVL ao número de peregrinos, o Caminho Português de Santiago apresenta um indice de crescimento de 20% ao ano. Com impacto na dinamização dos produtos Turismo Religioso e Touring Cultural na Região Centro, o Caminho de Santiago estimula o conhecimento do destino, a irradiação dos fluxos turísticos e a dinamização da economia local e regional.

Fonte: http://www.vaipassear.com
Imagem: http://www.joamarinho.com

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Rota portuguesa de Santiago é a mais antiga

Nesta obra, “Santiago de Compostela. Mistérios da Rota portuguesa”, editada pela Dinapress, Adrião referencia minuciosamente tudo o que se relaciona com os diferentes caminhos portugueses de Santiago. Há vários caminhos como os espanhóis, o francês ou os por via marítima, de Itália, Inglaterra e da Alemanha, mas o mais antigo é o português”, defendeu Adrião que reside no concelho de Sintra. O autor citou “a lenda áurea que trata da vinda de São Tiago à Península, e decorre toda ela na actual região Norte de Portugal” e afirmou que nos últimos 15 anos “assiste-se ao recrudescimento do interesse pelo caminho português, que parecia adormecidoHá um maior interesse pela busca cultural, espiritual e até pelo simples trânsito pelos caminhos de Santiago que como afirma um poema do século XIII, o caminho abre-se a todos, profanos e hereges, bons e maus”, mas sublinhou à imprensa que o “caminho é essencialmente uma rota penitencial”.Caminhando por caminhar não tem sentido não é uma peregrinação, e peregrinar é um acto de contrição. O caminho só tem sentido na sua envolvência espiritual e só depois desta é que vai absorver a vertente cultural”, sentenciou sábio. Mas é também um “caminho é de aventura, feito de lendas, de estrelas, de homens, e este livro é afinal uma aventura”. Há outros caminhos como o “al-andaluz” que parte da Andaluzia que entra em território nacional e que concentra a sabedoria árabe, a este propósito disse: “Refira-se que os árabes tinham uma grande e sentida veneração por São Tiago. Quando o invasor mouro Almansor conquista Compostela, poupou o túmulo do apóstolo a pedido do bispo de Lamego que na altura vivia na cidade”. A nossa Rainha Santa Isabel fez por duas vezes o caminho, a primeira vez a partir de Santiago do Cacém, acompanhada pela Princesa Vatasa de Lascaris, sua aia, e a segunda vez a partir de Coimbra, onde ainda hoje guardam em santa-a-Nova o cajado de penitente que a amparou. Na obra destaca-se a espiritualidade portuguesa e referencia-se cada um dos caminhos portugueses: de Loures à Galiza, de Santiago do Alentejo, a partir de Paderne, no Algarve e o da capital a Compostela. São dedicados capítulos à capital galega onde se encontra o túmulo do apóstolo, a ligação do Primaz de Braga a Compostela, a lenda de Santiago Matamouros, a Ordem de São Tiago da Espada, o património desta ordem em Portugal, e ainda a etnografia e simbologia jacobeia assim como a lenda de Santiago Barqueiro. O autor faz ainda referência aos “ditos populares” ligados ao caminho, assim como a gastronomia e aos albergues e hospitais na rota jacobeia. É um livro de levar na mochila para quem enceta o caminho, e para ter na estante para quem se interessa pela portugalidade”, rematou o autor.

Fonte: http://www.hardmusica.pt/noticia_detalhe.php?cd_noticia=9843

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Primeiras imagens do Caminho Primitivo para aguçar o apetite!

O vídeo postado em baixo é do Caminho Primitivo, o qual é um dos muitos Caminhos que levam a Santiago de Compostela. Esta apresentação é constituída por 6 etapas, as quais correspondem ao número de dias que o realizador deste vídeo levou a percorrer entre Oviedo (Astúrias) até Palas de Rei (Galiza). Indubitavelmente este Caminho é um dos mais belos, mas é também um dos que mais desafia as capacidades do caminheiro/peregrino, em que este se poderá confrontar com um clima adverso, por vezes com neve, fruto das diversas passagens de montanha, com natural destaque para o ponto de maior altitude no Puerto del Palo a 1.400 metros!Desfrutem destas belas imagens e espero que vos vá aguçando o apetite, muito em especial, aos meus companheiros de jornada, pois o “nosso” Caminho Primitivo já começou!


Imagem:http://www.hotelopia.pt/xacobeo/por/jacobeu_home.html

Caminho Primitivo: De Oviedo a Palas de Rei!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O Leonel está de volta!

Há poucos minutos atrás falei ao telemóvel com o meu amigo e companheiro de longas jornadas a pé, o Leonel Gomes! Fiquei radiante por saber que se encontra a recuperar muito bem do incidente que lhe aconteceu no passado dia 20 de Agosto, quando se queimou com vapor quente do motor do carro! Fiquei duplamente radiante por saber também que tinha acabado de chegar a Nisa, que pode retomar a sua vida normal, tendo que ter contudo cuidado com o sol nos próximos tempos. É bom saber que o nosso companheiro está de volta, faz falta ao grupo e tenho quase a certeza (se bem o conheço...) que, por esta altura, lá bem no seu intimo já está a pensar na sua preparação para as 2 próximas grandes travessias que se aproximam: Fátima já em Outubro e o Caminho Primitivo em Abril de 2012! Acredito que, quer Fátima quer o Apóstolo Santiago Maior, têm dado força e motivação ao nosso amigo nesta sua recuperação!

Foto: Alexandre Bittar

15000 Visitas!


Ao cabo de 1 ano e 8 meses online, o blogue Campus Stellae: No Caminho de Santiago atingiu hoje as 15 mil visitas! É por isso tempo de agradecer a todos os visitantes em geral e aos nossos seguidores em particular, pela sua preferência por este espaço da imensa blogoesfera! Por aqui continuaremos a divulgar o Caminho de Santiago em geral e as travessias por nós realizadas em particular, com inevitável destaque para a nossa próxima aventura no Caminho Primitivo desde a cidade de Oviedo, a que faremos referência durante as próximas publicações.

imagem: http://tocomcqc.blogspot.com/

sábado, 20 de agosto de 2011

Começou a contagem decrescente para o Caminho Primitivo!







Tal como já havia sido prometido, está lançado o novo desafio para a realização de mais um Caminho de Santiago de Compostela, desta feita, o Caminho Primitivo! Foi durante um "jantar peregrino" realizado ontem à noite no restaurante "Três Marias" em Nisa, que foi selado o nosso novo compromisso: dia 14 de Abril de 2012 iniciaremos em Oviedo a nossa próxima travessia em direcção a "Campus Stellae"! Foi, no entanto, alvitrada uma data alternativa pelo Rosalino Castro, o dia 9 de Abril de 2012 (dia de Nossa Senhora da Graça, padroeira de Nisa), contudo e dado que para o António Delfino seria um pouco mais complicado, porque o obrigaria a viajar mais cedo de França para Portugal e passar a Páscoa por cá, tudo dependerá, por isso, do que ele vier a acertar com a sua esposa. Foi, acima de tudo, um jantar familiar que serviu também para reviver e revisitar momentos inesquecíveis de todos os Caminhos já realizados. Foi um matar de saudades de outras travessias com alguma nostalgia pelo meio e com muita boa disposição à mistura. Curiosamente (ou talvez não...) tínhamos um lugar vago na nossa mesa do jantar e alguém disse "é o lugar do Alexandre...!" (Grande Amigo Irmão Peregrino, como vês estás sempre connosco...! Um forte abraço para ti!). Portanto os dados estão de novo lançados e a partir de hoje tem inicio mais uma contagem decrescente rumo a Oviedo onde pretendemos começar o Caminho Primitivo, no próximo dia 14 de Abril de 2012! Mais informações irão, a pouco e pouco, surgindo por aqui à medida que o calendário for avançando! Boas férias, boas caminhadas e BOM CAMINHO aos que nele estiverem caminhando!

fotos: António Delfino

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O Caminho Primitivo de Santiago!

Ainda que a coisa esteja em fase muito embrionária, com as ideias ainda muito à flor da pele, à espera de serem arrumadas, contudo uma coisa é já mais que certa: está na forja a nossa próxima travessia para "Campus Stellae" e ela far-se-à pelo Caminho Primitivo! É quase um dado adquirido que será em 2012, provavelmente a seguir à Páscoa! Iremos marcar uma reunião conjunta, com um repasto pelo meio (pois claro...), ainda durante este mês de Agosto, para selarmos um compromisso definitivo! Portanto, tudo indica que estaremos de volta ao CAMINHO num futuro muito próximo! A sua magia é por demais contagiante e não permite que estejemos muito tempo ausentes! Faz-nos falta a azáfama de toda a preparação e programação, faz-nos falta a adrenalina da travessia, faz-nos falta a magia e a quimica tão especial do CAMINHO! Fica então a promessa que novidades surgirão muito em breve sobre a nossa nova demanda, até lá boas férias, boas caminhadas e BOM CAMINHO a todos os que estejam a realizá-lo!

imagem: http://mariathetravelbug.blogspot.com

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Dia de Santiago!


Estava eu a pensar com os meus botões sobre o que haveria de escrever a propósito de assinalar a passagem de mais um Dia de Santiago quando, ao abrir a minha caixa de correio electrónico, me deparei com um email do Amigo Peregrino Ernani Mancia (do Brasil) que tive o prazer de conhecer durante o Caminho Francês em 2010. É essa mensagem que quero partilhar convosco, uma homenagem não só ao Dia que hoje se assinala, mas uma homenagem também a todos os Amigos do Caminho. Aqui fica:



"Meus Irmãos de Caminho:


Um feliz Dia de Santiago a todos! E que possamos um dia caminharmos juntos novamente, se não for neste mundo de transição, que seja então no outro, naquele que uns dizem ser o Paraíso, outros Nirvana, outros chamam Céu, não importa o nome, vamos caminhar juntos com Santiago!


Ultreya e Suseya!


Abraço do irmão peregrino,


Ernani"

Imagem: http://vovomoina.blogspot.com

1º Encontro do Grupo dos Amigos do Caminho de Santiago da Beira Baixa, do Norte Alentejano e Ribatejano

Decorreu ontem na bonita vila de Marvão o 1º Encontro do Grupo dos Amigos do Caminho de Santiago da Beira Baixa, do Norte Alentejano e Ribatejano. O programa teve o seu inicio às 13h00 com a recepção aos participantes na Igreja de Santiago. Fez as “honras da casa”, em representação do Grupo de Amigos do Caminho, o Padre Fernando Farinha. Os participantes tiraram a foto de grupo ladeando a imagem do S. Tiago, que fez o favor de “descer” do seu pedestal! Nós, como chegámos mais tarde, já não posamos com o grupo, visitámos a Igreja no final do Encontro. A iniciativa decorreu na Casa de Turismo Rural “Elvira da Silva”, em ambiente muito informal e de muita boa disposição que nos foi logo sendo transmitido pelo Padre Fernando Farinha. Já à mesa do almoço foram feitas as apresentações dos participantes, com uma breve introdução da experiência de cada um no Caminho. Participaram neste Encontro, Amigos do Caminho de Castelo Branco, Nisa, Marvão e Arronches (peço desde já desculpa se me faltar algum…). A “ementa do peregrino” foi de facto um verdadeiro manjar dos deuses, onde não faltou a tarte de Santiago e o “xupito”, que tantas vezes nos aqueceu a alma e o coração durante o Caminho! Aproveito esta oportunidade para agradecer aos proprietários da Casa Elvira da Silva a forma simpática e generosa com que fomos recebidos e pelo acompanhamento durante a visita à Igreja de Santiago. É uma unidade de turismo rural muito recomendável! Voltando ao almoço convívio, este serviu principalmente para partilhar experiências vividas e para lançar novos projectos. Depois do repasto descemos ao R/C onde imbuídos do mesmo ambiente informal e de boa disposição, numa sala decorada a rigor com artefactos alusivos ao Caminho, cada qual contou acontecimentos marcantes no Caminho. De seguida foram apresentados alguns projectos, nomeadamente a sinalização do Caminho de Santiago no concelho de Nisa num troço com cerca de 35 km, que se encontra em fase de projecto e de apresentação de candidatura. O Grupo de Amigos manifestou, não só, a intenção de ajudar no que estivesse ao seu alcance, como também de lançar o repto aos outros municípios que integram esta Associação de Amigos, no sentido de levantarem e sinalizarem, nas suas áreas de jurisdição, a passagem do Caminho de Santiago. Por proposta do Padre Farinha, ficámos de organizar em Nisa em 2012 o 2º Encontro do Grupo de Amigos do Caminho de Santiago da Beira Baixa, Norte Alentejano e Ribatejano, o qual terá sempre lugar no fim-de-semana mais próximo do dia 25 de Julho, dia de Santiago! Após a troca de contactos, foi entregue, pela organização do Encontro, um diploma de participação e um saquinho com lembranças alusivas ao Caminho e ao Município de Marvão. Seguiram-se as despedidas e o regresso a casa com um até breve!

Foto: António Moroso Fernandes

segunda-feira, 11 de julho de 2011

A propósito do 1º Encontro do Grupo de Amigos do Caminho - Marvão - 24-07-2011


"...Mais do que fazer coisas religiosas ou espirituais numa peregrinação, é importante viver a espiritualidade de peregrinar, porque eu não preciso de ir em peregrinação para rezar! Agora viver um Caminho, as várias etapas, durante dias, isso só mesmo colocando os pés ao Caminho. Etapa por etapa, sem querer chegar à meta no primeiro dia, fazendo sempre o processo durante esse tempo, perceber as forças, as fragilidades e pelo Caminho conhecer outras pessoas, saber acolhê-las e confrontar ideias e ideais. Muitas vezes mesmo repensar a nossa fé, as nossas razões de acreditar com essas pessoas, também peregrinos e o contacto com a natureza que nos leva à proximidade com o divino."

Padre José Antunes da Silva

Imagem: http://euvivonomundodalu.blogspot.com/

segunda-feira, 4 de julho de 2011

1º Encontro do Grupo dos Amigos do Caminho de Santiago da Beira Baixa, do Norte Alentejano e Ribatejano


É já no próximo dia 24 de Julho de 2011 (domingo), que se irá realizar o 1º Encontro do Grupo dos Amigos do Caminho de Santiago da Beira Baixa, do Norte Alentejano e Ribatejano. Terá lugar na bonita vila de Marvão de acordo com o seguinte programa:

- 13h00: Acolhimento dos participantes na Igreja de S. Tiago em Marvão;
- 14h00: Almoço Convívio;
- 16h30: "Olhar de um Peregrino".

Todos os interessados em participar poderão inscrever-se e solicitar mais informações através dos seguintes contactos:

Diocese de Portalegre e Castelo Branco
Secretariado da Mobilidade Humana
secretariadomobilidadepcb@gmail.com
telemóveis: 925195501 - 965310406 - 962430627

imagem: http://cidadesaopaulo.olx.com.br

sexta-feira, 3 de junho de 2011

II Encontro Mundial de Peregrinos: Villafranca del Bierzo, 22 a 24 de Julho

Vai realizar-se entre os próximos dias 22 e 24 de Julho de 2011, em Villafranca del Bierzo, o II Encontro Mundial de Peregrinos. Trata-se de uma das localidades mais bonitas e mais enigmáticas do Caminho de Santiago (Caminho Francês), município espanhol, situado na província de Léon da comunidade autónoma de Castilla y Léon. Criada por e para os peregrinos, fonte de cultura e de conhecimento, lugar de pessoas acolhedoras e amáveis, berço de artistas, escritores, pintores e poetas. Villa Franca del Bierzo foi declarada Conjunto de Interesse Histórico em Artístico em 1965. A vila nasceu junto aos rios Burbia e Valcarcél nos tempos de Alfonso VI quando alguns peregrinos e comerciantes franceses se estabeleceram na zona. Aqui se instalou o primeiro burgo francês que deu origem ao topónimo “Villa Francorum”. É ainda conhecida como a “pequena Compostela”. O Codex Calixtinus indica o final da X etapa do Caminho de Santiago em Villa Franca del Bierzo. Destacam-se como pontos de interesse a Igreja de Santiago e a sua Porta do Perdão.

Para contactos e informação:
Marialaya Burgos Sánchez Telefone: 0034626652949
peregrinosmundi@hotmail.com
http://www.redsocialperegrina.com/events/

Informações s/ taxa de inscrição, alojamento e programa do Encontro:
Facebook: http://www.facebook.com/pages/Valencia-Spain/ENCUENTRO-MUNDIAL-DE-PEREGRINOS/169224246468324 (procurar “Encuentro Mundial de Peregrinos”)


Textos e imagem:

Facebook: http://www.facebook.com/pages/Valencia-Spain/ENCUENTRO-MUNDIAL-DE-PEREGRINOS/169224246468324